Sábado, 28 de Novembro de 2009

2º Circuito BTT Terras do Toiro

 

 

 

Depois da participação na Maratona das Cortiçadas de Lavre, desta vez (22-11-09) coube a Samora Correia receber a visita de uma delegação PedrAmarela, para pedalar no 2º Circuito BTT Terras do Toiro, uma organização da Associação Recreativa do Porto Alto (AREPA). Dessa delegação faziam parte: JC, PM e RV.

Este foi mais um evento em que participámos com objectivo de variar um pouco das costumeiras voltinhas de fim-de-semana (geralmente em Sintra) e que cumpria os pressupostos por nós definidos: realizar-se em locais onde ainda não pedalámos, realizar-se perto da nossa área de residência e não ter um grande número de participantes.

A inscrição foi feita por e-mail e rapidamente confirmada pela organização. Custou 16,00€, com almoço incluído. Ofereceram ainda uma t-shirt e outras lembranças. Estavam limitadas a trezentos participantes.

Secretariado rápido e eficiente, no ginásio PHISIC.

  

Briefing

 

RV vai "controlando" o posicionamento do Marco Chagas na partida

 

A partida foi dada com algum atraso, o que é sempre desagradável. O briefing teve alguns problemas de som e foi um bocado desorganizado. Mas, resolvidos esses problemas, até foi dos mais audíveis dos últimos tempos.

O percurso era constituído por um circuito de 38 km, a ser percorrido uma ou duas vezes, consoante se optasse pela meia maratona ou pela maratona. Como de costume escolhemos participar na distância maior (76 km), mas a maioria do pessoal optou por inscrever-se na meia maratona. Desenrolava-se em zona de lezíria. Embora fosse extremamente plano e com um acumulado de subidas ridiculamente baixo, a chuva que caiu forte na véspera, deixou o piso bastante pesado nalguns troços, bem como com algumas grandes poças de lama, que dificultaram bastante a mecânica e o esforço dos participantes. Penso que muitos dos que se inscreveram na maratona, dadas estas dificuldades extra, ficaram-se por uma volta ao circuito.

A marcação do percurso estava muito boa, com recurso a setas e a algumas fitas. Nunca tive dúvidas ou hesitações. Encontravam-se bastantes elementos da organização ao longo do circuito. Os controlos de passagem foram efectivamente feitos, assim como o registo dos tempos de chegada. Todos os cruzamentos com estradas tinham elementos da organização a cortar o trânsito. Zona de meta bem sinalizada e com insuflável.

Embora não tenha parado em nenhum abastecimento, pude constatar serem em número suficiente e razoavelmente abastecidos (águas, sumos, bananas e barras energéticas).

Os banhos foram do melhor que já vi neste tipo de organizações. Tiveram lugar nos balneários do ginásio PHISIC, sem nenhuma confusão, em instalações modernas, limpas e com abundante água quente. Um luxo.

Almoço servido sem tempos de espera e com possibilidade de repetir. Frango guisado com arroz e batata frita. Sopa de caldo verde. Cerveja e Coca-Cola à descrição. Salada de fruta e gelatina para a sobremesa. Café incluído.

A nossa participação saldou-se por um “grande sucesso classificativo”, já que nos posicionámos os três no top 5 da maratona (como o RV já vaticinara ser possível). Ficámos em 2º (PM, 3:34:40), 4º (JC, 3:39:18) e 5º (RV, 3:41:20).

Começo muito rápido em alcatrão. O RV, que estava algo indisposto, voltou a não se dar muito bem com esta rapidez inicial, tendo descolado de mim e do JC. Não gostei muito da primeira volta, pois a concentração inicial dos participantes, aliada ao estado complicado do terreno, tornavam a progressão algo difícil. Tive alguma dificuldade em seguir o JC, que impôs um ritmo muito forte. Numa das primeiras grandes poças de lama, após uma descida, fiquei com a transmissão bastante suja, o que me limitou um bocado, especialmente nas rampas mais inclinadas. No final da volta, numa zona rápida de alcatrão, o JC começou a ter dificuldade em manter o ritmo e foi-se deixando ficar para trás. Aproveitei para tentar alcançar o rapaz que com quem tinha terminado nas Cortiçadas, o que consegui na entrada dos pisos de terra da segunda volta.

Passados alguns quilómetros, como a minha pobre transmissão não parava de ranger, tive de parar para pôr óleo na corrente. Voltei a alcançar o meu companheiro de ocasião, deixo-o para trás e a partir daí pedalei sempre sozinho. Ainda ultrapassei mais dois concorrentes, um deles com a corrente partida. Na descida que antecedia o último abastecimento, ia caindo por causa da lama escorregadia. Esta segunda volta correu-me melhor que a primeira, pois o terreno já estava mais seco e as poças com menos água. Por outro lado, como fui quase sempre sozinho, pude ir ao meu ritmo e escolher melhor os locais de passagem nas zonas de lama. Terminei rápido, a controlar um adversário que tinha ultrapassado e que voltava a estar à vista. O JC e o RV chegaram poucos minutos depois.

Refira-se que achei esta prova bastante dura, já que o terreno embora fosse plano estava bastante pesado. O facto de ter poucas descidas também não permitiu muitos momentos de descontracção, obrigando a um pedalar constante.

 

JC bem-disposto no final, apesar da dureza da prova

 

RV chegando à meta

 

O estado miserável da bike do JC

 

O trio maravilha

 

O meu conta-quilómetros registou os seguintes dados: 80,5 km, 3h34’ de pedal e 22,7 de média de pedal. Terminaram a meia maratona 159 bttistas (entre os quais se encontrava o Marco Chagas) e apenas 20 a maratona.

Era atribuído um troféu apenas ao primeiro classificado de cada prova, incluindo o primeiro veterano. Mas, para azar meu, o vencedor da maratona ainda era mais velho do que eu e abarbatou os dois troféus.

 

Os "toiros" a pastar

 

Apesar da boa organização, do sucesso classificativo e de ter constituído um desafio duro e interessante, não é um terreno muito do meu agrado, pelo que tenho dúvidas que volte a repeti-lo em futuras edições.

 

PM

 

tags:

publicado por pedramarela às 18:08
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 24 de Novembro de 2009

Maratona das Cortiçadas de Lavre "Por Entre Chaparrais e Pinhais"

 
Após o Geo-Raid da Lousã, o RV, na sua busca incessante por novos empenos, lançou o desafio de participarmos na Maratona das Cortiçadas de Lavre, lá para as bandas de Vendas Novas. Apesar de já não estar muito virado para maratonas e de o percurso ser demasiado rolante para o meu gosto, lá me inscrevi. Afinal e deslocação não era longa, previa-se uma prova calma, sem grande número de participantes e sempre se variava um bocado dos locais habituais de pedalada.
Como cabeças de cartaz estavam anunciados o Victor Gamito e a Sandra Araújo. Participaram também os cançonetistas Anjos, que pelos vistos agora também se dedicam ao BTT.
A inscrição custava treze ou dezoito euros, consoante se quisesse ou não almoçar. Optei pela segunda possibilidade. Estavam incluídos dois abastecimentos (pelo menos no percurso da maratona – 65 km) e ainda ofereceram umas lembranças (t-shirt, boné e esferográfica).
Foram quatro os “pedras” participantes: RV, Vlad, JC e PM. Estávamos algo apreensivos com as previsões meteorológicas que davam possibilidade de chuva para o dia da prova (14 de Novembro). Felizmente, apesar do céu nublado, não caiu uma pinga de chuva e esteve uma temperatura óptima para pedalar.
 
Secretariado 
 
Troca de galhardetes antes das hostilidades
 
Delegação pedrAmarela: PM, JC, RV e Vlad
 
O percurso foi rolante como o previsto (630 m de acumulado de subidas, em 65 km), sendo no entanto bastante bonito e agradável de fazer. O piso estava em boas condições, mas apresentava-se algo pesado nalguns locais, tornando a progressão algo difícil. Como o número de participantes era reduzido e a maioria optou pela meia maratona, pedalou-se sempre à vontade e sem molhadas.
A organização era simpática e esteve bastante bem. Secretariado rápido. Excelente marcação. Abastecimentos q.b. Almoço farto e bem confeccionado.
A concentração, o secretariado e os banhos foram no campo de Futebol lá da zona.
A partida foi dada com algum atraso, junto à sede da entidade organizadora (Associação de Jovens das Cortiçadas).
 
 
 
O combustível do RV
 
Primeiras pedaladas, ainda dentro da povoação
 
A prova em si correu-me bastante bem e até achei graça à rapidez do percurso. Nunca tinha feito uma média tão rápida numa prova (23 km/hora).
Partimos rápido, com o JC e eu a alternarmos na frente do nosso grupo. O Vlad arrancou com mais calma. O RV não se deu muito bem com a rapidez da partida e foi gradualmente perdendo contacto connosco, que lá seguimos a bom ritmo.
 
Já nos trilhos
 
Com cerca de trinta quilómetros de prova, o JC constata que perdeu o GPS. Volta para trás para o procurar e sigo sozinho. O que vale é que ainda há gente honesta e o GPS foi-lhe entregue por outro participante, que entretanto o tinha encontrado.
O momento em que alcanço outro bttista coincide com o início de uma rampa inclinadíssima. Inicialmente ainda pensei que desse para subir a pedalar, mas rapidamente desisti da ideia. Teve mesmo de ser a empurrar. Não me lembro de alguma vez me terem doído tanto os gémeos como nesta malfadada rampa.
 
Raios partam a rampa
 
Segui com o meu novo companheiro até uma zona onde, durante alguns quilómetros, o piso estava bastante enlameado e pesadíssimo. A lama começou a agarrar-se às rodas e temi o pior. Felizmente a bike aguentou-se sem bloquear. Menos sorte teve o outro rapaz, que ficou lá preso na lama.
Volto a seguir sozinho, até conseguir alcançar outro participante que já vinha a perseguir havia alguns quilómetros e juntamente com o qual terminei a prova. A parte final foi extremamente rápida, feita sempre em “talega” e com alguns “singles” divertidos.
 
Zona de meta
 
68 participantes terminaram a maratona e 118 a meia maratona. Fiquei classificado em 14º lugar (2:44’:30’’), a quatro minutos do Vitor Gamito e a vinte minutos do vencedor José Silva. O JC ficou em 17º (2:49’:24’’), o RV em 22º (2:52’:53’’) e o Vlad em 54º (3:23’:59’’).
 
Vitor Gamito aguarda a sua vez para lavar a bike
 
Após a lavagem das bikes e do retemperador banho, seguimos para o almocinho. Este consistiu de um belo cozido à portuguesa, servido num amplo salão, num ambiente de grande animação.
 
RV prepara-se para atacar o cozido
 
Foi uma manhã de BTT diferente e agradável.
 
 PM

 

tags:

publicado por pedramarela às 20:45
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Novembro de 2009

Tons de Outono

Sintra 22 Nov 09

 

Finalmente o Outono instalou-se.  A Serra de Sintra está lindíssima, e brinda-nos  com tons de verde , castanho, amarelo….um festival de cores. Os trilhos estão muito bons, porque o terreno é quase sempre granítico e só muito pontualmente há zonas com lama mais “a sério”.
A volta de hoje foi espectacular, não só pela referida beleza do meio envolvente, como também pela escolha do percurso. Sabe sempre bem percorrer alguns caminhos  onde há anos não passávamos. Foi o que aconteceu, juntamente com a passagem em trilhos “habituais” mas em sentido contrário ao que normalmente fazemos. Refiro-me, em especial, à ida até aos Lagos de Monserrate descendo pelas  “cai de costas”, “víbora” e “cão morto” e subindo em direcção aos Capuchos. Fizemos ainda o incontornável Monge e descemos para a Malveira da Serra por um trilho novo para nós, “paralelo” ao famoso down-hill. Regressámos por Porto Covo (foto) até à Barragem do Rio da Mula, onde tínhamos iniciado esta volta, que contou com nove betetistas (o PedroF juntou-se a meio do percurso) entre os quais um novo companheiro, o Mário, a quem esperamos que a magia da serra tenha enfeitiçado.
Até p’rá semana!
Boas pedaladas (dessas e das outras)
FG

 

tags:

publicado por pedramarela às 19:17
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Novembro de 2009

Ambiente de Sintra

Simão, Miguel, FG

 

Bela volta de BTT hoje de manhã em Sintra. Estava nublado e cinzento. Aquele típico ar misterioso da serra. Os trilhos impecáveis, já um pouco mais macios devido às primeiras chuvas. Silêncio. Nevoeiro. Humidade. Uma maravilha. Foram cerca de 30km, com quase 1000m de desnível acumulado em subida, com passagem por um trilho ainda (!) desconhecido para nós. Um single track que começa na zona do portão  a meio do estradão para a reserva de burros ao pé da Peninha. Obrigado ao Miguel R e ao Simão, pela excelente companhia. Quanto ao Nuno.... é pá deixa-te de futebóis, isso só te causa "prejuízos".

Aproveito para desejar uma boa prova e muito divertimento aos nossos representantes na Maratona de Lavre, que decorre amanhã.

Boas pedaladas (dessas e das outras)

FG

tags:

publicado por pedramarela às 19:34
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

Agenda BTT 2010

Preparação de uma agenda cheia de BTT em 2010

 

RV Caneças 2009

 

Como tudo começou para mim;

 

Foi em 2004 Junho por comprar uma bicicleta na altura 700€ um balúrdio! Pois os preços de referência eram na ordem dos 100-150€. Passados 2-3 meses consegui contagiar o Valter (amigo de escola),  fomos participando em alguns eventos "os primeiros empenos" ainda pensava eu que sabia e tinha força para andar de bicicleta... O Valter lá se deixou enganar com certa facilidade pois também gostava de bicicletas.

 

VF aqui está ele a mostrar como se faz! :)

 

 

Ainda em finais de 2004 "penso eu de que" integrei os quadros do excelente grupo pedrAmarela que na altura tinha como principais activistas - FG, PM, PF

 


Passeio pela Arrábida 2005 (RV, FG, PM)

 

2005 foi um ano onde o BTT se instalou, especialmente ao fim de semana e o pouco treino permitiu participar em algumas maratonas. (Grandola, Alcacer do Sal, Alvalade-Porto Covo, Mafra, Estremoz, Cape Espic (volta ao Cabo Espichel), Guincho Monsanto "celebração do 10 aniversário pedrAmarela, etc...)
 

2006 foi um ano mais parado, ainda assim com algumas participações, ano onde o Vlad também veio morder o isco e alinhar nisto do BTT.
 

Vlad na sua 1ª Maratona dos Chaparros.

 

2007 - 2008 quase parado devido a uma hérnia discal que teimava em molestar, e fui-me entretendo com as motos e passeios pelo País fora, inclusivé visita aos Picos da Europa.
 
Finais de 2008 consegui voltar a pedalar +- em condições e aceitei o desafio de participar no GEo-Raid 2009 com o JC.
 

2009 parado em Janeiro a pensar que o GEo-Raid é em Abril tenho tempo para treinar (2meses chegam) grande erro... 2 meses não foram suficientes e em S.Pedro do Sul lá tive que andar a fugir constantemente do "homem da marreta".

 

JC a puxar na frente!
 

Fizemos as 3 etapas e recemos o merecido Jersey de Finisher :) Pouca sorte a do PM e PF a outra equipa pedrAmarela que devido a problemas técnicos não conseguiram terminar a 2ª etapa em equipa.

 Celebrar na presença do JMarinho e JSilva


Depois foi sempre a melhorar o ritmo e aumentar o tempo de treino mensal. Agora sim estou a disfrutar do BTT, sem empenos, a divertir-me, chegar a casa depois de 100km e ainda ter força as lides do dia-a-dia, sem ter de dormir 14h para recuperar, etc... Terminar a volta ao Cabo Espichel as horas de almoço, quando antigamente era volta para terminar quase de noite.
 

Sou uma pessoa que se orienta por objectivos, não quero ser o "melhor da minha aldeia", mas se conseguir fazer mais e melhor, prefiro, que fazer pouco ou nenhum :)
 
Sei que neste grupo de BTTistas cada um tem os seus objectivos em relação ao BTT, uns pela questão do tempo, outros por opção pessoal. Por isso eu não crítico os que andam menos ou mais, cada um gasta o tempo que quer/pode no BTT e cada um enfrenta os desafios à sua maneira!

 
Por tudo isto e por não ter conseguido entrar na faculdade em 2009/2010 quero aproveitar ao máximo o ano 2010 no BTT!
 
Tendo já alinhavado algumas provas que pretendo fazer, se possível na companhia do máximo nr de membros pedrAmarela.
 
Destaco sem custos a nível de participação/organizações por ser através de GPS que prentendia fazer antes de Junho 2010:
 

 

- Etapas da travessia de Portugal 3-4

- Rota GR22 - 7 etapas - poderia ser na semana da Pascoa
- Via Algarviana - 3 etapas - poderia ser na semana do Carnaval
- Raid Troia - Quarteira 2 dias 270km - 4400m acumulado com paragem em Odemira para dormida. (Fim-de-semana).

 

Abraço e boas pedaladas

RV aka leonix

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


publicado por pedramarela às 01:26
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 10 de Novembro de 2009

Volta "Lili Caneças"

foto Pedro Mateus

No passado dia 1 de Novembro fizemos uma excelente volta na zona saloia. 17 participantes, entre os quais duas senhoras! Foram 30 e tal km guiados pelo nosso paciente e disponível amigo Rui Algarvio. Obrigado a ele e a todos os betetistas presentes.

Podem ver fotos no Blog do Miguel  ou fazer o download das que o Pedro tirou em http://rapidshare.com/files/304552800/images.exe.html

Boas pedaladas (dessas e das outras)!

(FG)

tags:

publicado por pedramarela às 00:53
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009

Brevemente on-line

Estaremos muito brevemente aqui neste espaço.

Boas pedaladas!


publicado por pedramarela às 00:29
link do post | comentar | favorito
|

.pedrAmarela BTT


. sobre nós

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Novas Camisolas num dia d...

. 25 de Abril à Chuva

. 10.000 km em Single-Speed...

. SSintra, 26-02-2012

. Sintra - 17-02-2012

. Arrábida - 10-02-2012

. Moinhos da Raimonda - 05-...

. Arruda/Montejunto - 26-01...

. Malveira/Arruda/Sobral - ...

. Malveira/Santa Cruz - 13-...

.arquivos

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds