Domingo, 15 de Janeiro de 2012

Malveira/Santa Cruz - 13-01-2012

     Mais uma jornada de BTT à moda antiga, com 120 km e cerca de 2000 m de acumulado de subidas, feitos quase de sol a sol.

     Volta circular, com partida e chegada na Malveira e passagem pela praia de Santa Cruz.

     Pena que alguns atrasos e os dias mais curtos do Inverno tenham obrigado a alterar o final e a terminar por estrada. Cada vez me convenço mais que estes tracks gps deviam ter prazo de validade. Evitava-se assim o aparecimento de obras, lagoas, casas, vedações e mato cerrado, onde deviam estar belos e desimpedidos caminhos. É caso para perguntar, onde é que anda a ASAE?

     Participaram nesta aventura os Pedras PM, JC e Gusto, aos quais se juntou o convidado Carlos Parente. De realçar a atitude do Carlos que, apesar de pouco habituado a estas distâncias e do belo empeno a que foi sujeito, se portou à altura. Um exemplo para muitos marmanjos que por aí andam.

 

Início inspirador na Malveira.

 

Os belos trilhos junto a Jeromelo.

 

 

 

Serra do Socorro no horizonte.

 

As Linhas de Torres sempre presentes. Forte Grande da Enxara dos Cavaleiros.

 

Povoação de S. Sebastião no sopé da Serra do Socorro.

 

 

 

 

 

Início do lindíssimo trilho, já perto de Torres Vedras, que segue ao longo da linha do comboio ...

 

... e nos leva até ao "Estabelecimento Balnear e Hydrotherapico dos Cucos".

 

 

 

Estufas de morangos a perder de vista.

 

 

 

 

Subida antes de Maceira.

 

Após Maceira, já perto das falésias e do mar.

 

 

 

Carlos Parente, JC, Gusto e PM, na praia de Porto Novo (onde se deu o desembarque das tropas britânicas que viriam a combater na batalha do Vimeiro).

 

Foz do Rio Alcabrichel.

 

 

 

Praia de Santa Rita

 

 

 

 

 

 

Santa Cruz.

 

Ribeira de Pedrulhos.

 

A difícil subida da Ribeira de Pedrulhos para Casais da Cruz.

 

Único abastecimento do dia.

 

Descontraindo as pernas.

 

Corrente partida na bike do Carlos.

 

Descida em calçada perto de Varatojo.

 

 

 

 

Raios partam o track.

 

 

Caminho cortado por uma casa nova e respetiva vedação ...

 

... a obrigar a andar para a frente e para trás durante um bom bocado. 

 

A partir daqui, após Torres Vedras, o cair da noite obrigou-nos a voltar por estrada.

 

PM


publicado por pedramarela às 21:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 12 de Fevereiro de 2011

À Conquista do Oeste IV - Socorro - 26/Jan.

     Já na volta anterior, o Jorge, pouco antes do Gradil, com o avistar da Serra do Socorro ao longe, tinha começado com umas conversas suspeitas, do tipo “aquilo é já ali e se déssemos lá um saltinho”. Lá o fui dissuadindo, argumentando que já tínhamos muitos quilómetros nas pernas e que o Socorro não fugia dali. Mas ficou mais ou menos combinado que, mais tarde ou mais cedo, lá iríamos.

     E foi logo na semana seguinte que resolvemos mesmo lá voltar. Digo voltar, porque já lá tinha estado duas vezes. A primeira, na minha primeira volta ao concelho de Mafra, em 2004, na qual esta bela serra estava logo incluída na primeira etapa. A segunda, na Maratona de Sobral do Monte Agraço de 2006, na qual o JC também participou.

     Desta vez, levámos connosco o ND, dos poucos que ainda alinha às vezes nestes esticõezinhos e que não podemos chamar de incauto, pois já sabe o que é que a casa gasta. O Nuno também já tinha subido ao Socorro algumas vezes.

     Até Almargem do Bispo seguimos o caminho da volta anterior. A única diferença foi uma corrente partida na bike do JC, na passagem pela Serração de Vale de Lobos. Nada que não se resolvesse rapidamente.

Reparação da corrente partida na bike do JC.

Os GPS são muito bonitos, mas não há nada como a boa e velha cábula.

Zona de Almargem do Bispo.

     Em Almargem, visto não haver lama, saímos de estrada, passando pelo monte Rebolo. Isto permitiu encurtar ligeiramente a volta que se previa longa.

     Para chegar à Malveira seguimos desta vez um percurso diferente, passando por Santo Estevão das Galés e pela Avessada. Boa estrada, com pouco trânsito, belas paisagens e a passar perto do monte Funchal.

     Pouco antes do Gradil, deixamos a EN8 e começamos a dirigir-nos para o grande objectivo do dia que já se ia avistando ao longe. Vamos subindo gradualmente, com passagem pela Tourinha, até São Sebastião, de onde seria desferido o ataque final. Toda esta zona é lindíssima e bastante calma, estando estas povoações já bem isoladas no meio dos campos.

A seguir a Tourinha, com o Socorro já à vista.

     A subida foi feita pela calçada do Socorro que, dado o dia se apresentar solarengo (mas frio), estava toda sequinha, não nos criando assim dificuldades suplementares (falta de tracção). Aliás, das vezes que subi o Socorro, achei esta a mais fácil. É certo que tem algumas rampas bem inclinadas, mas fez-se bem, não tendo de recorrer ao prato de 22.

Subindo a calçada do Socorro.

Nossa Sra. do Socorro.

Vista para Este.

Rampa final bem inclinada.

Concentração.

Último esforço. 

Esta já cá canta.

Jorge C, Pedro M e Nuno D.

 

     Grandes vistas se alcançam do alto desta serra. Não terá sido por acaso que a Serra do Socorro constituiu o ponto central das comunicações das Linhas de Torres, ligando os postos da 1ª e da 2ª linha.

     Breve paragem para apreciar a vista, comer qualquer coisita, aliviar a bexiga e toca a descer, desta vez por estradão, até ao Casal das Barbas.

     Até à Tourinha e à Nacional 8 (que tínhamos de atravessar para seguir para Mafra), ainda passámos por algumas pequenas e pacatas povoações, como Almeirinhos e Almeirinho Clemente.

Início da descida.

     A ligação a Mafra foi feita novamente pela lindíssima estrada que passa pelo Gradil e pela Murgeira, contornando a Tapada.

Igreja do Gradil.

 

     Um dos objectivos que tinha pensado para o retorno, era ligar ao Carvalhal (passamos lá na volta do Lizandro) e a Almorquim, para depois seguir ou pela Terrugem ou pela Cabrela. Para isso teríamos de passar primeiro pela Igreja Nova, o que podia ser feito por fora de estrada ou por estrada. Dado o adiantado da hora e dado o facto da ligação por terra poder dar para o torto, optámos por sair de Mafra a subir por estrada, até à Porta Vermelha (na Carapinheira).

     Passada Igreja Nova, seguiu-se uma rapidíssima descida até ao Carvalhal. Foi tão rápida que deixámos passar o desvio para Almorquim, seguindo antes em direcção a Alvarinhos, o que, dado o Carvalhal ficar ao nível da Ribeira de Cheleiros, foi feito a subir bem.

Subindo do Carvalhal, em direcção a Alvarinhos.

     Após Odrinhas, antes da Terrugem, o JC propõe sairmos daquela já muito movimentada estrada. E foi o que fizemos. O problema foi que, quando demos por nós, estávamos enfiados no vale da ribeira de Godigana. Felizmente não havia lama e pudemos desfrutar de mais um belo e inesperado momento BTT.

     Ao sairmos do vale, apanhamos a estrada que vem da Cabrela, passando sobre a ribeira do mesmo nome e seguimos para Montelavar, subindo uma inclinadíssima rampa.

Subida (e que subida) do Vale da Cabrela para Montelavar.

     A parte final da volta trouxe-nos por Pêro Pinheiro, Morelena, Palmeiros, Sabugo (bela rampa), Belas (outras belas rampas), Queluz, Matinha de Queluz e Queluz de Baixo.

     Grande esticão. Mais um bocado e terminávamos à hora do lanche.

 

     Dados GPS:

  * Distância 109 Km;

  * V. Máx. 61,5 Km/h;

  * Tempo Desloc. 5h50';

  * Tempo Parado 30':18" (corrente partida e reportagem fotográfica);

  * Média Desloc. 18,7 Km/h;

  * Média Geral 17,3 Km/h;

  * Desnível Acomulado 2130 m;

  * Elevação Máxima 410 m

 

     PM


publicado por pedramarela às 23:44
link do post | comentar | favorito

.pedrAmarela BTT


. sobre nós

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Malveira/Santa Cruz - 13-...

. À Conquista do Oeste IV -...

.arquivos

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds